Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Suframa apresenta informações sobre o modelo ZFM durante a fesPIM

Notícias

Suframa apresenta informações sobre o modelo ZFM durante a fesPIM

Autarquia conta com estande onde aborda, a empresários e demais interessados, sobre legislação da Zona Franca de Manaus e outros temas correlatos ao modelo de desenvolvimento regional.
por Layana Rios publicado: 28/11/2019 13h47 última modificação: 29/11/2019 11h35

Começou nesta quarta-feira (27), no Studio 5 Centro de Convenções, a primeira edição da Feira de Sustentabilidade do Polo Industrial de Manaus (fesPIM), evento realizado pelo Instituto de Inteligência Socioambiental Estratégica da Amazônia (Piatam) por meio de cooperação técnica com a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), que tem o objetivo de mostrar o potencial sustentável e a importância estratégica do PIM para o Brasil. O evento, cuja solenidade de abertura contou com a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro, é gratuito e vai até sexta-feira (29), das 14h às 21h.

Durante os três dias de evento, técnicos da Suframa estarão presentes no estande da Autarquia para conversar com empresários e interessados em informações sobre o modelo Zona Franca de Manaus (ZFM), tais como: a nova legislação para concessão de lotes no Distrito Agropecuário da Suframa (DAS); como fazer o cadastro na Autarquia e quais benefícios o mesmo promove; dúvidas sobre investimentos em Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação a partir da Lei de Informática; como apresentar projetos industriais na Suframa; dados econômicos e empresariais; entre outras informações.

Dentro da ótica da sustentabilidade, que norteia toda a proposta da fesPIM, aliada à vocação natural da região para a bioeconomia, o Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA) também está presente no estande da Suframa, apresentando algumas das pesquisas e do trabalho realizado no local.

Quem visitar o estande poderá conferir mudas de plantas micropropagadas por cultura in vitro. Há orquídeas, representando as plantas ornamentais, e o curauá, bromélia cuja fibra é bastante resistente, podendo inclusive substituir a fibra de vidro na produção industrial.

Também há exemplos da coleção de micro-organismos do Centro, entre eles fungos com atividade antimicrobiana; corantes provenientes de micro-organismos; frutas em pó (camu camu e buriti); biosulfactantes, que são compostos que podem compor detergentes para remoção de contaminantes de água; e a fibra do curauá.

“Nossa equipe está à disposição para tirar dúvidas e também apresentar todos os argumentos necessários para defender o modelo Zona Franca de Manaus, o Polo Industrial de Manaus e a importância do Centro de Biotecnologia da Amazônia para a nossa região. Esta Feira vem como um novo conceito de defesa do modelo Zona Franca de Manaus e de valorização do Polo Industrial de Manaus como indústria verde do País”, afirmou o superintendente da autarquia, Alfredo Menezes.

fesPIM
Em sua primeira edição, a Feira de Sustentabilidade do Polo Industrial de Manaus conta 130 stands sustentáveis com diversos expositores, entre empresas do Polo e instituições públicas e privadas, e tem a expectativa de atrair aproximadamente 40 mil visitantes nos três dias de duração. Entre os patrocinadores do evento, que também contam com estandes na Feira, estão Samsung, Moto Honda, Coca-Cola, Sidia, Amazonas Energia, Samel, Porto Chibatão, Daikin, Rubberon, Prefeitura de Manaus e Governo do Amazonas.

Um dos destaques da fesPIM é o espaço duty free, com a venda de produtos produzidos no Polo Industrial de Manaus com a isenção de ICMS. Estão disponíveis geladeiras, microondas, ar condicionados, TVs, relógios, motocicletas, bicicletas, motores de popa, motores estacionários, colchões, entre outros. Há também o shopping do artesanato com a venda de diversos produtos regionais.

Outro ponto marcante do evento é a identidade visual dos estandes, todos produzidos a partir de materiais reciclados provenientes de palets, OSB (painel de tiras de madeira orientadas) e madeiras de reuso provenientes de embarcações desativadas, que contou com a mão de obra de mais de 40 marceneiros da capital e do interior do Estado.

Foto: Chico Batata

registrado em: , , ,