Você está aqui: Página Inicial > Notícias > SUFRAMA apresenta modelo ZFM para comitiva chinesa

Notícias

SUFRAMA apresenta modelo ZFM para comitiva chinesa

O Amazonas poderá se tornar um dos mais novos destinos de investimentos chineses.
publicado: 22/03/2010 00h00 última modificação: 09/05/2016 12h54

O Amazonas poderá se tornar um dos mais novos destinos de investimentos chineses. Nesta segunda-feira (22), uma delegação formada por representantes da United Nations Industrial Development Organization (Unido) visitou a sede da Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA), com o objetivo de articular a visita de investidores chineses à capital amazonense e estreitar as relações de cooperação industrial entre a República da China e a América Latina.

Durante a reunião foi definido que será formado um comitê de trabalho composto por representantes da Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA), Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam) e Governo do Estado. O grupo ficará responsável por produzir um documento onde serão apontadas as potencialidades do Estado, os projetos considerados prioritários para a economia local, bem como o funcionamento do modelo Zona Franca de Manaus (ZFM), destacando a sua importância estratégica para o desenvolvimento da região, e os resultados conquistados pelo Polo Industrial de Manaus (PIM), que atualmente abriga sete indústrias de origem chinesa, que juntas somam investimento total da ordem de US$ 250 milhões. “O objetivo é preparar um material com o máximo de detalhes para que possamos atrair esses investidores”, afirma o coordenador-geral de Análise de Projetos Industriais da SUFRAMA, José Lopo.

De acordo com o gerente do Programa Regional para a América Latina e Caribe da Unido, Carlos Chanduvi Suarez, o documento deve ser encaminhado até o mês de maio para a Unido e a expectativa é que em setembro deste ano, uma missão empresarial chinesa realize visita ao Amazonas com o objetivo de “fechar” novos negócios.

Segundo ele, a Unido reúne 40 mil indústrias chinesas de todos os setores produtivos, incluindo as 500 maiores daquele País. Ele recorda ainda que no ano passado, foi feito um trabalho similar, na Tailândia, que resultou no fechamento de negócios no valor de US$ 6 bilhões. Após a reunião na sede da SUFRAMA, a delegação visitou o Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA) e a Fundação Centro de Análise, Pesquisa e Inovação Tecnológica (Fucapi).

 

registrado em: , ,