Você está aqui: Página Inicial > Notícias > SUFRAMA debate desenvolvimento e logística com Parlamento Amazônico

Notícias

SUFRAMA debate desenvolvimento e logística com Parlamento Amazônico

Temas como Zona Franca Verde e eixo multimodal Manta - Manaus foram abordados em evento realizado na Assembleia Legislativa do Amazonas.
por Márcio Gallo publicado: 25/08/2016 16h55 última modificação: 25/08/2016 18h08

Como forma de contribuir com o debate de temas de grande interesse para a região amazônica, como questões logísticas e o desenvolvimento regional, a titular da Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA), Rebecca Garcia, atendeu ao convite do deputado estadual Sinésio Campos para palestrar durante a VIII Reunião Ampliada do Colegiado de Deputados do Parlamento Amazônico. O evento ocorreu nesta quinta-feira (25), no Plenário Ruy Araújo, da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam).

Além de parlamentares dos nove Estados que compõem o Parlamento Amazônico (Mato Grosso, Tocantins, Maranhão, Pará, Roraima, Rondônia, Amapá, Acre e Amazonas), estavam presentes ao evento representantes da Procuradoria Geral de Justiça, União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), União de Parlamentares Sul-Americanos e do Mercosul – UPM, Exército Brasileiro, Conselho Nacional de Praticagem (Conapra), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e Serviço Geológico do Brasil (CPRM). O cônsul geral da Venezuela em Manaus, Faustino Ambrosini, também participou da reunião.

Rebecca Garcia fez uma apresentação abrangente, abordando inicialmente o projeto Zona Franca Verde (ZFV), que incentiva a industrialização nas Áreas de Livre Comércio (ALCs) da Amazônia Ocidental e Amapá a partir da utilização de insumos regionais. A superintendente da SUFRAMA explicou os pontos chaves do projeto que garante a isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) na operação de venda para produtos fabricados nas ALCs da área de abrangência da autarquia e com preponderância de matéria-prima regional.

Além de destacar as potencialidades de cada Estado que pode ser beneficiado pela ZFV, Rebecca Garcia também sugeriu que cada localidade busque, seja nas esferas municipal ou estadual, apresentar um pacote de incentivos a todos os interessados em investir na industrialização nas Áreas de Livre Comércio, de tal forma que a interiorização do desenvolvimento seja concretizada.

Logística
Ainda durante sua apresentação, a titular da SUFRAMA ressaltou a oportunidade que a região amazônica tem com o eixo multimodal Manta – Manaus (Equador – Brasil), que interliga as saídas para os Oceanos Pacífico e Atlântico sem a necessidade da utilização do Canal do Panamá, o que permitiria diversos ganhos, dentre eles a criação de condições efetivas para a integração econômica entre os países do continente.

“Entendendo a importância do investimento na infraestrutura regional, buscamos retomar os avanços nas discussões sobre a ligação Manta – Manaus, que temos a convicção ser uma forma de criar condições para a integração econômica ideal para a região. Neste sistema multimodal, podemos ampliar o envio dos nossos produtos para diversos países, além de otimizar a chegada de insumos, aumentar o intercâmbio turístico, a integração sociocultural e tantos outros pontos positivos. A redução de custos logísticos deve permitir um acesso facilitado a grandes mercados consumidores, como o asiático”, ponderou Rebecca Garcia.

O deputado Sinésio Campos, que preside o Parlamento Amazônico, agradeceu pela participação da superintendente, afirmando que a apresentação da SUFRAMA contribui diretamente com o objetivo do colegiado, que busca soluções para problemas vivenciados na Amazônia, com alternativas que aliem desenvolvimento sustentável e crescimento econômico. “Após 18 anos, o Amazonas volta a sediar a reunião ampliada do Parlamento. E a participação de todos os presentes é fundamental para que possamos debater e alcançar as nossas metas”, disse o deputado.

O encontro ainda contou com palestras de representantes do Conapra e do CPRM, que fizeram apresentações, respectivamente, sobre “A praticagem na rota Manta – Manaus” e “Eventos extremos – a seca na Amazônia”.