Você está aqui: Página Inicial > Notícias > SUFRAMA discute investimentos em áreas estratégicas com classe empresarial de Roraima

Notícias

SUFRAMA discute investimentos em áreas estratégicas com classe empresarial de Roraima

Esta foi mais uma etapa dos seminários de discussão para potencialização das Áreas de Livre Comércio (ALCs) dos Estados da Amazônia Ocidental e do Estado do Amapá.
por Diego Queiroz publicado: 03/07/2009 00h00 última modificação: 13/06/2016 17h23

Com ampla representatividade das classes empresarial, política e acadêmica do Estado de Roraima, a Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA) realizou, nesta quinta-feira (2), no auditório do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), em Boa Vista (RR), mais uma etapa dos seminários de discussão para potencialização das Áreas de Livre Comércio (ALCs) dos Estados da Amazônia Ocidental e do Estado do Amapá.

O seminário, realizado em parceria com a Federação das Indústrias do Estado de Roraima (Fier), teve o objetivo de discutir propostas para a efetivação e o fortalecimento das ALCs a partir das linhas estratégicas de ação e de investimentos da SUFRAMA. Ao final do seminário, foi constituído um grupo-tarefa com representantes de diversas esferas da sociedade roraimense que terá o objetivo de definir, nas próximas semanas, as áreas estratégicas com maior necessidade de investimentos por parte da autarquia.

Segundo a superintendente da Zona Franca de Manaus, Flávia Grosso, as demandas apresentadas pelo grupo-tarefa constituído em Boa Vista, somadas às demandas apresentadas pelos demais Estados inseridos na área de atuação da autarquia, subsidiarão um Projeto de Lei que a SUFRAMA pretende encaminhar ao Governo Federal com o objetivo de viabilizar a liberação de recursos contingenciados e consolidar um plano de aceleração do crescimento regional. “Este é o início de um novo processo de desenvolvimento não apenas para o Estado de Roraima, mas para a Amazônia Ocidental como um todo e também para o Estado do Amapá. Daremos atenção especial ao projeto de revitalização das Áreas de Livre Comércio, sendo que os investimentos contemplarão áreas estratégicas como empreendedorismo, formação de capital intelectual, logística e infraestrutura”, afirmou Flávia Grosso.

A superintendente deu ainda uma boa notícia aos participantes do encontro ao anunciar que, até o final deste ano, as obras do novo prédio da Coordenação Regional da SUFRAMA em Boa Vista estarão concluídas. “Mesmo com o forte contingenciamento que estamos sofrendo, conseguimos assegurar um investimento de R$ 1,8 milhão na modernização da nossa unidade, o que significa serviços de maior qualidade para os empresários do Estado”, destacou.

O senador Romero Jucá (PMDB), líder do Governo no Senado, destacou a importância da iniciativa da SUFRAMA em promover articulações em prol do fortalecimento das ALCs de Boa Vista e Bonfim, que foram regulamentadas no final do ano passado e têm ajudado a incrementar o comércio do Estado. Ele destacou ainda que a qualificação de trabalhadores será um ponto-chave nesse processo. “As Áreas de Livre Comércio de Boa Vista e Bonfim são importantes para consolidarmos um modelo econômico para Roraima. Iremos trabalhar firme para fortalecer as ALCs ao longo de 2009 e 2010, inclusive associando-as à Zona de Processamento de Exportação (ZPE), para termos justamente um modelo amplo de geração de emprego no Estado”, afirmou Jucá.

O seminário realizado em Boa Vista foi o segundo da série de quatro seminários que a SUFRAMA planeja realizar, até o próximo dia 9 de julho, nas Áreas de Livre Comércio (ALCs) dos Estados de sua área de atuação (Acre, Rondônia, Roraima e municípios de Macapá e Santana, no Estado do Amapá). A oportunidade para potencialização das ALCs foi revelada durante as reflexões para a atualização e revisão do planejamento estratégico da SUFRAMA.

Concluída em 2008, a revisão do plano estratégico da autarquia contou de forma inédita com amplo processo de consulta a governos estaduais e representações da sociedade organizada, com a finalidade de elaborar ações alinhadas com as demandas da região. Intitulado projeto Arara – por representar as letras iniciais dos Estados que compõem a área de atuação da autarquia –, o trabalho foi conduzido por técnicos da SUFRAMA em parceria com pesquisadores da Universidade Federal do Amazonas (UFAM).