Você está aqui: Página Inicial > Notícias > SUFRAMA e ADS entregam certificação orgânica a produtores regionais

Notícias

SUFRAMA e ADS entregam certificação orgânica a produtores regionais

"Essa certificação contribuirá para abrir novas oportunidades no mercado de orgânicos para os produtos da região e em decorrência, dar maior visibilidade à marca Amazônia", segundo a superintendente Flávia Grosso.
publicado: 25/05/2011 00h00 última modificação: 13/04/2016 11h00

O agroextrativismo do Amazonas obteve uma importante conquista. Nesta quarta-feira pela manhã, em solenidade ocorrida na sede da Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA), foram entregues os três primeiros certificados de qualificação orgânica concedidos pela Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS) a produtos florestais amazônicos. A iniciativa é resultado de convênio firmado entre a autarquia e o Governo do Estado do Amazonas por meio do sistema S.D.S/A.D.S. (Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável/Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas) no valor total de R$ 231 mil, sendo R$ 220 mil o montante repassado pela autarquia.

Para a superintendente da SUFRAMA, Flávia Grosso, essa certificação contribuirá para abrir novas oportunidades no mercado de orgânicos para os produtos da região e em decorrência, dar maior visibilidade à marca Amazônia, cujo apelo mercadológico é bastante contundente. A titular da autarquia frisou a importância da parceria estabelecida entre a SUFRAMA e o Governo do Estado visando à realização desse trabalho, considerado um marco para o setor primário do Amazonas.

Os produtos que receberam certificação foram cacau nativo, da Associação de Produtores Rurais de Nova Recordação (Apronor), sediada no município de Borba, e da Associação dos Produtores Rurais do Baixo Urucurituba (Aprobo), além da juta e malva da Cooperativa Mista Agropecuária de Manacapuru. Mais de 450 famílias de produtores filiados a essas entidades serão beneficiadas com a certificação.

O presidente da ADS, Raimundo Valdelino Cavalcante, reconheceu o esforço da SUFRAMA para viabilizar o investimento que propiciou a concretização do projeto e destacou a relevância dos investimentos da autarquia em ações voltadas ao desenvolvimento do interior por meio dos recursos arrecadados junto às empresas incentivadas do Polo Industrial de Manaus (PIM). “Isso mostra a importância da SUFRAMA não somente para Manaus, mas para a Amazônia como um todo”, disse Valdelino Cavalcante, destacando ainda o trabalho em conjunto que vem sendo feito por diversas entidades no sentido de “tirar do anonimato” os produtores da região e fortalecer a sua representatividade através da criação de associações e cooperativas, objetivando contribuir para a melhoria da qualidade de vida do homem do interior.

Durante a solenidade, o deputado estadual e presidente da Comissão de Meio Ambiente, Desenvolvimento Regional e Sustentável da Assembléia Legislativa do Estado, Luiz Castro (PPS), disse que a iniciativa é de suma importância para fortalecer o segmento da agroecologia no Amazonas. “Essa é a resposta que nós precisamos para desenvolver um modelo econômico do setor primário que possa gerar renda, emprego e qualidade de vida para as pessoas que residem no interior, com um mínimo de perspectiva de futuro, sem agredir o meio ambiente”, afirmou.

Produtores
A possibilidade de ampliação de oportunidades de negócios é um dos fatores positivos destacados pelo presidente da Associação de Produtores Rurais do Baixo Urucurituba, Elmides Nascimento Costa. Ele adiantou que, mesmo antes de conseguir a certificação, já havia sido procurado por um empresário para conversar a respeito da possibilidade de fechar negócio e agora, o objetivo é conseguir novos compradores para a produção. O presidente da Associação de Produtores Rurais de Nova Recordação, Leci Rodrigues de Oliveira, também se mostrou otimista com relação à perspectiva de conquistar novos mercados e salientou a importância do trabalho feito pela ADS no sentido de melhorar a qualidade do produto.

Primeira entidade do País a receber certificação de fibra, a Cooperativa Mista Agropecuária de Manacapuru está entre as mais antigas do Estado, com mais de 40 anos de existência. A presidente da entidade, Eliana Medeiros do Carmo, frisa a relevância da conquista da certificação como meio para agregar valor à produção e com isso, buscar novos mercados.

O evento de entrega das certificações fez parte da programação da VII Semana Nacional dos Alimentos Orgânicos, promovida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).