Você está aqui: Página Inicial > Notícias > SUFRAMA e Fundação Amazonas Sustentável estudam termo de cooperação

Notícias

SUFRAMA e Fundação Amazonas Sustentável estudam termo de cooperação

Parceria entre as instituições foi discutida durante a 36ª Reunião do Conselho de Administração da FAS, realizada nesta sexta-feira (30), com participação da superintendente Rebecca Garcia
por Layana Rios publicado: 30/09/2016 17h47 última modificação: 30/09/2016 17h47

A SUFRAMA deverá firmar um termo de cooperação com a Fundação Amazonas Sustentável (FAS) para implementar estratégias da autarquia voltadas ao desenvolvimento sustentável da Amazônia. O tema foi discutido durante a 36ª Reunião do Conselho de Administração da FAS, realizada nesta sexta-feira (30), na sede da Fundação, sob o comando do presidente da FAS, Benjamin Sicsú, e com participação da superintendente da SUFRAMA, Rebecca Garcia.

O superintendente geral da FAS, Virgílio Viana, informou que já havia ocorrido uma reunião entre a Fundação e técnicos da SUFRAMA, no início desta semana, para a concepção de estratégias que intensifiquem a atuação da autarquia em prol desenvolvimento sustentável da Amazônia. “A ideia é fazermos uma parceria para avaliarmos como a SUFRAMA pode incorporar uma série de instrumentos inovadores para apoiar o desenvolvimento sustentável na Amazônia como um todo”, explicou Viana.

A reunião resultou num documento preliminar que foi entregue aos conselheiros para análise e encaminhamento de sugestões. A partir do documento, a intenção, segundo Viana, é firmar um termo de cooperação entre as entidades.

A superintendente da SUFRAMA, Rebecca Garcia, que é conselheira da FAS enquanto representante do setor público, explicou que um dos mecanismos na SUFRAMA que podem ser utilizados para o desenvolvimento sustentável são os recursos de Pesquisa & Desenvolvimento oriundos das empresas fabricantes de Bens de Informática no Polo Industrial de Manaus (PIM). “Dentro da sustentabilidade, estamos pensando em inovação, que vai ao encontro de P&D. Atualmente, fala-se muito na quarta revolução industrial e na indústria 4.0. Queremos nos preparar por meio de P&D para fazermos a transição da nossa indústria e termos maior competitividade no mercado internacional, e o que há de mais forte que pode agregar à nossa marca é o nosso grande diferencial que são nossos recursos naturais”, afirmou.

Rebecca também explicou que a SUFRAMA está trabalhando em uma agenda para todo o ano de 2017 por ocasião do aniversário de 50 anos da autarquia e do modelo Zona Franca de Manaus, na qual qualidade e sustentabilidade serão temas indispensáveis. “Os economistas da SUFRAMA já estão trabalhando de que maneira conectar o que a autarquia tem feito, o que já está consolidado e onde nós queremos chegar em todo esse processo, dentro dessa temática”, observou.

A pauta da reunião contou ainda com discussões acerca do planejamento estratégico da FAS; resultados técnicos-científicos dos programas Bolsa Floresta, Educação e Saúde e Soluções Inovadoras; demonstrações financeiras do primeiro semestre de 2016; e captação de recursos, entre outros assuntos.