Você está aqui: Página Inicial > Notícias > SUFRAMA e Sepec debatem sobre temas prioritários para a ZFM

Notícias

SUFRAMA e Sepec debatem sobre temas prioritários para a ZFM

Durante reunião em São Paulo, foram discutidos temas afetos ao modelo de desenvolvimento regional, como Processos Produtivos Básicos, revitalização das vias do Distrito Industrial de Manaus e Centro de Biotecnologia da Amazônia, dentre outros.
por Márcio Gallo publicado: 02/05/2019 17h31 última modificação: 02/05/2019 18h43

A Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA) reuniu-se nesta quinta-feira (02), em São Paulo, com a Secretaria Especial de Produtividade, Empregos e Competitividade (Sepec), do Ministério da Economia, para tratar de assuntos de grande importância para a Zona Franca de Manaus (ZFM). Na ocasião, além de discutir sobre temas afetos ao modelo de desenvolvimento regional, a agenda positiva promoveu uma união de esforços entre as equipes técnicas da SUFRAMA e da Sepec para que se "coloque no topo das prioridades o desenvolvimento da região amazônica a partir de suas potencialidades, com geração de emprego e renda e com a preservação do ecossistema, o que a Zona Franca de Manaus tem feito muito bem nas últimas décadas", conforme declarou o secretário Especial da Sepec, Carlos da Costa.

"Tivemos uma reunião extremamente produtiva, inclusive com técnicos da Sepec de Brasília - via videoconferência - na qual tratamos da consulta pública de celulares e notebooks, do Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA), do destravamento dos Processos Produtivos Básicos (PPBs) e, também, do próximo passo da revitalização das vias do Distrito Industrial de Manaus", informou o titular da SUFRAMA, Alfredo Menezes. Além destes, temas como o processo de definição do Conselho de Administração da SUFRAMA (CAS), o relatório de 2018 do Tribunal de Contas da União (TCU) sobre a Autarquia e recursos de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) também foram tratados durante a reunião.

Carlos da Costa disse que "estamos avançando rapidamente em agendas que foram mencionadas, como a simplificação do processo de PPBs, com as novas regras de pontuação. Sabemos que a nova maneira de se enxergar o PPB com pontuação - bem feita para que ninguém saia prejudicado - é o novo caminho pro desenvolvimento da região, com maior flexibilidade".

Sobre o Centro de Biotecnologia da Amazônia, o secretário Especial da Sepec afirmou que o CBA vive uma nova fase e "precisa encontrar sua vocação de desenvolver negócios sustentáveis na região baseados em biotecnologia, pois muitas vezes a pesquisa existe, mas são usadas em outros países com insumos típicos da Amazônia brasileira. Precisamos desenvolver negócios sustentáveis na região amazônica. O CBA é um exemplo de uma das formas de se ter apoio público para o desenvolvimento deste tipo de negócio na região, que gere emprego, renda e, ao longo do tempo, faça com que a Amazônia prospere e se destaque com aquilo que merece".