Você está aqui: Página Inicial > Notícias > SUFRAMA fecha parceria com polo tecnológico da Itália

Notícias

SUFRAMA fecha parceria com polo tecnológico da Itália

A Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA) deve ser a primeira interlocutora do Polo Científico e Tecnológico de Navacchio no Amazonas.
por Márcio Gallo publicado: 21/02/2013 17h20 última modificação: 08/03/2016 16h35

A Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA) deve ser a primeira interlocutora do Polo Científico e Tecnológico de Navacchio no Amazonas. A sugestão foi dada pelo superintendente da autarquia federal, Thomaz Nogueira, durante visita de um grupo de representantes do polo italiano à sede da superintendência nesta quinta-feira (21). A SUFRAMA pretende reunir empresários do Polo Industrial de Manaus em uma missão para conhecer Navacchio e captar a essência do que é realizado naquele parque tecnológico.

Além do superintendente da autarquia e de empresários italianos, participaram do encontro o superintendente adjunto de Planejamento e Desenvolvimento Regional da SUFRAMA, José Nagib, o presidente da Associação das Indústrias e Empresas de Serviços do Polo Industrial do Amazonas (Aficam), Cristóvão Marques e representantes do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Amazonas (Sebrae-AM), da Fundação de Análise, Pesquisa e Inovação Tecnológica (Fucapi) e da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam).

Uma das propostas apresentadas pelo grupo de Navacchio foi promover em Manaus a inovação tecnológica com foco nas necessidades do mercado. Durante reunião na SUFRAMA, Alessandro Giari, presidente da Associação de Parques Científicos e Tecnológicos de Navacchio, afirmou que todas as empresas precisam estar atentas às demandas de mercado, geralmente ávido por inovações tecnológicas. “O que queremos é demonstrar que as empresas precisam ser estimuladas a procurar por serviços relacionados à tecnologia para se tornarem mais competitivas, e o melhor modo de aumentar a competitividade é colaborar com a criação de um polo de inovação, benéfico para todos”, destacou.

Estimular a construção de um polo de inovação e promover o intercâmbio de experiências com Navacchio veio ao encontro dos planos do governo federal para o PIM. “O que pretendemos é iniciar uma relação diferenciada, verificando o que o Polo de Navacchio pode oferecer para o desenvolvimento das nossas empresas”, disse Thomaz Nogueira. O superintendente propôs aos representantes das empresas instaladas em Manaus que analisem suas necessidades para apresentarem demandas específicas em uma futura reunião com os italianos.

Alessandro Giari lembrou que, durante visita de Nogueira à Itália, no início deste ano, a SUFRAMA demonstrou grande interesse em não apenas criar novas empresas no PIM, mas principalmente fazê-las crescer e se desenvolver. A peculiaridade das empresas familiares e das microempresas também é uma questão sempre presente nas conversas entre a autarquia e o grupo italiano.

Por ocasião da Feira Internacional da Amazônia, realizada pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) por meio da SUFRAMA, Thomaz Nogueira estendeu convite à comitiva de Navacchio para participar do evento e apresentar ao empresariado estrangeiro o que se produz no parque fabril de Manaus.

Polo de desenvolvimento
A Itália detém mais de 30 parques tecnológicos. Somente o Polo de Navacchio abriga cerca de 500 empresas que geram aproximadamente 22 mil empregos. Grande parte destas empresas têm parcerias com universidades públicas e privadas para desenvolver pesquisas que estimulem maior conhecimento e possam atender plenamente a crescente demanda do mercado mundial.