Você está aqui: Página Inicial > Notícias > SUFRAMA participa da TranspoAmazônia

Notícias

SUFRAMA participa da TranspoAmazônia

Evento reúne representantes da comunidade transportadora de todo o Brasil e também de líderes das organizações de transporte de cargas e de passageiros de 19 países do Continente Americano.
por Layana Rios publicado: 27/06/2012 00h00 última modificação: 18/03/2016 16h59

O superintendente da Zona Franca de Manaus, Thomaz Nogueira, participou da abertura da 1ª Feira e Congresso Internacional de Transporte e Logística (Transpo Amazônia), realizado nessa terça-feira (26), no Centro de Convenções do Studio 5. O evento, que vai até quinta-feira (28), das 14h às 22h, reúne representantes da comunidade transportadora de todo o Brasil e também de líderes das organizações de transporte de cargas e de passageiros de 19 países do Continente Americano, que estarão reunidos na Assembleia Geral da Câmara Interamericana de Transportes (CIT).

Nogueira, que compôs a mesa de abertura do evento, disse, em seu pronunciamento, que a logística é fundamentalmente o maior desafio que a economia amazonense enfrenta. “O Polo Industrial de Manaus (PIM), com suas 600 empresas e U$S 41 bilhões de faturamento, tem o desafio não apenas de produzir, mas de entregar na casa de cada brasileiro o que produz. De igual forma, Manaus precisa do transporte para receber cada um dos insumos necessários para sobreviver”, observou.

Segundo o superintendente, as discussões que ocorrerão durante o evento são fundamentais para serem definidos os novos rumos da economia no Estado. “Iniciativas como essa são imprescindíveis para que possamos ter competitividade, para produzir e substituir importações, para gerar riquezas dentro deste País. Quarenta e cinco anos se passaram da implantação visionaria desse polo industrial e podemos ver hoje que ele tem um ganho econômico, social e ambiental, mas isto só será possível manter e ampliar se evoluirmos para esta competitividade logística”, afirmou.

O secretário de Planejamento do Estado, Airton Claudino, reafirmou a necessidade de reduzir os custos de transportes na Amazônia e no Brasil. “É fundamental que se valide o projeto Zona Franca de Manaus (ZFM) como sustentável, que nasceu com uma política de defesa do território brasileiro, e com isso, conseguimos mais de 600 empresas, faturamento de U$S 41 bilhões, mais de 120 mil empregos e ainda preservar as nossas florestas. Mas este projeto não será consolidado se não reduzirmos o custo Brasil e o custo Amazônia”, disse.

Para o presidente da Federação das Empresas de Logística, Transporte e Agenciamento de Cargas da Amazônia (Fetramaz), Irani Bertolini, responsável pela organização do evento, o encontro será importante para que os participantes possam discutir alternativas de interesse ao transporte do Brasil e da Amazônia.

A SUFRAMA participa da Feira com um estande de 192 metros quadrados, onde apresenta como funciona o processo de operações logísticas no PIM e o procedimento para usufruir dos incentivos fiscais do modelo Zona Franca de Manaus. O estande conta com a presença de equipes da Receita Federal do Porto de Manaus e Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) e Infraero para prestar informações sobre o funcionamento, procedimentos e importância do transporte e logística em cada órgão.