Você está aqui: Página Inicial > Notícias > SUFRAMA participa de treinamento no Japão

Notícias

SUFRAMA participa de treinamento no Japão

Treinamento será sobre tratamento de resíduos industriais.
publicado: 22/01/2010 00h00 última modificação: 09/05/2016 17h26

Técnicos da Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA) participam de 25 de janeiro a 10 de fevereiro, no Japão, de treinamento sobre tratamento de resíduos e aproveitarão a oportunidade para conhecer experiências bem-sucedidas implantadas naquele País. Essa é uma das ações do “Estudo para o Desenvolvimento de uma Solução Integrada Relativa à Gestão de Resíduos Industriais no Polo Industrial de Manaus”, resultado de acordo entre a autarquia, Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e Agência Japonesa de Cooperação Internacional (JICA), com a finalidade de mapear as atuais condições de manuseio de resíduos industriais no PIM e elaborar um plano de gestão.

O treinamento consistirá em aulas teóricas ministradas por profissionais da JICA sobre modelos de tratamento de resíduos, além de visitas técnicas a empreendimentos instalados nas cidades japonesas de Tokio, Saitama, Kangawa, Chiba, Kofu ,Sakai , Ige, Suzuka, Inabe e Himeji e que servem de referência para outros Países. Também farão parte da equipe representantes do Instituto de Proteção Ambiental do Estado do Amazonas (IPAAM), Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), Centro da Indústria do Estado do Amazonas (Cieam) e Câmara de Comércio e Indústria Nipo-Brasileira do Amazonas (CCINB-AM), que atuam como parceiros nesta ação.

O estudo conta com financiamento do governo japonês no valor de US$ 2 milhões. O relatório com os resultados da etapa inicial, que consistiu no mapeamento dos tipos de resíduos industriais gerados no PIM, foi apresentado em setembro do ano passado. Atualmente, estão em fase de elaboração do Plano Diretor de Gestão de Resíduos Industriais, cuja versão preliminar será apresentada à sociedade na primeira quinzena de abril durante um workshop.

A expectativa é que a iniciativa sirva como mecanismo indutor de novas oportunidades de negócios no Estado. O mapeamento e a definição de plano diretor deverão propiciar a criação de um banco de dados sobre o mercado de oferta e demanda de serviços de resíduos industriais. Tal iniciativa deverá ainda contribuir para o aquecimento da atividade empresarial no setor de prestação de serviços, além do aperfeiçoamento dos empreendimentos em funcionamento nesse segmento, uma vez que serão disponibilizadas a essas empresas informações que possam ser usadas na melhoria de seu processo de gerenciamento de resíduos.

Também merece destaque o fato de que a realização do estudo contribuirá para o aumento do índice de confiabilidade do PIM e deverá “pesar” na balança dos investidores no momento de decidir sobre a viabilidade de implantação de novas indústrias no parque fabril de Manaus.