Você está aqui: Página Inicial > Notícias > SUFRAMA participa do lançamento do programa Olhos da Floresta

Notícias

SUFRAMA participa do lançamento do programa Olhos da Floresta

Evento ocorreu no auditório do Ifam em Presidente Figueiredo (AM)é voltado ao fortalecimento da agricultura familiar no Amazonas.
por Layana Rios publicado: 01/06/2016 12h47 última modificação: 01/06/2016 13h54

A superintendente da SUFRAMA, Rebecca Garcia, participou, nessa terça-feira (31), no auditório do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (Ifam) em Presidente Figueiredo (AM), do lançamento do programa Olhos da Floresta, da Coca-Cola Brasil, uma iniciativa voltada ao fortalecimento da agricultura familiar no Amazonas.

Estiveram presentes na cerimônia o prefeito de Presidente Figueiredo, Neilson Cavalcante, o chefe geral da Embrapa Amazonia Ocidental, Celso Azevedo, o secretário de Estado da Produção Rural, Sidney Leite, o diretor presidente da Agropecuária Jayoro, Eduardo Camilo, o gerente da ONG Imaflora, Eduardo Trevisan, além de representantes da Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação do Amazonas (Seplan-CTI), do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam) e da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

De acordo com o diretor de Valor Compartilhado da Coca-Cola Brasil, Pedro Massa, o guaraná foi escolhido como âncora do projeto por ser a principal matéria-prima utilizada pela Coca-Cola. "Mas produziremos o guaraná com outras culturas como mandioca, milho, cupuaçu e açaí. Essas culturas vão ajudar as comunidades a se indexarem no campo, com dignidade, inclusão social e principalmente conservando o meio ambiente e respeitando a vocação do Estado", explicou.

O projeto piloto será implantado em Presidente Figueiredo, inicialmente com 30 a 50 famílias, mas será levado também para outros municípios do Estado. "Vamos expandir principalmente ao leste do Amazonas, de Parintins a Apuí. A expectativa é chegar em 350 famílias ao final da implantação do programa, em 2020", afirmou Massa.

Ele também explicou que o programa tem como foco a adoção de Sistemas Agroflorestais (SAFs), modelo de produção que combina culturas agrícolas e espécies florestais em um mesmo espaço, transformando áreas degradadas em férteis.

Acompanhada no evento por técnicos da SUFRAMA atuantes nas áreas de análise e acompanhamento de projetos industriais e agropecuários, a superintendente Rebecca Garcia comentou, durante a solenidade de abertura, os números positivos da Coca-Cola, que é a maior exportadora do Polo Industrial de Manaus (PIM). "A SUFRAMA tem se preocupado muito com as exportações e definitivamente temos que parabenizar a Coca-Cola porque eles têm contribuído com a nossa balança comercial, que nos últimos três meses registrou aumento das exportações em 14%. Sabemos que a situação cambial do País favorece, mas também a indústria tem nos ajudado no aumento dessas exportações", observou.

Rebecca também lembrou que, desde dezembro de 2015, a SUFRAMA tem trabalhado com o projeto Zona Franca Verde, instituído por meio de decreto do governo federal, que foca nos produtos com preponderância de matéria-prima regional. "A Coca-Cola tem dado demonstrações todos esses anos do que é possível ser feito com matéria-prima regional e aliar esse trabalho com a agricultura familiar só vem engrandecer o que queremos que é uma indústria voltada para nossa vocação regional", disse.

Após a abertura do evento, a superintendente, acompanhada da equipe técnica da SUFRAMA, visitou a fazenda da Jayoro, fornecedora de extrato de guaraná e de todo o açúcar necessário para a produção dos concentrados de refrigerantes da fábrica da Coca-Cola em Manaus. A fazenda possui 60 mil hectares, sendo 5 mil hectares de área plantada, somando cana de açúcar e guaraná. No período de colheita, a empresa emprega cerca de 1.500 funcionários diretos e indiretos, sendo o maior empregador de Presidente Figueiredo e a maior empresa agroflorestal do Amazonas.