Você está aqui: Página Inicial > Notícias > SUFRAMA prestigia 11º Fórum dos Governadores da Amazônia Legal

Notícias

SUFRAMA prestigia 11º Fórum dos Governadores da Amazônia Legal

Evento contou com a participação da ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, e o ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues.
por Márcio Gallo publicado: 24/07/2015 16h21 última modificação: 02/02/2016 11h34

O superintendente, em exercício, da Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA), Gustavo Igrejas, participou, na manhã desta sexta-feira (24) da abertura do 11º Fórum dos Governadores da Amazônia Legal. O evento, realizado no Centro de Convenções Vasco Vasques, reuniu, além dos governadores dos nove Estados da região (Amazonas, Acre, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Tocantins, Roraima e Amapá), o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, parlamentares federais, estaduais e municipais e secretários de Estado. A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, e o ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues, também compareceram ao encontro para participar das discussões.

O início do evento foi marcado pelo consenso, entre os participantes, de se discutir o pacto federativo, tendo em vista a importância da região para o País e sua atual representatividade político-econômica. Temas como infraestrutura, preservação ambiental e maior inserção nas decisões internas do País também foram destacadas para serem debatidas a fim de se gerar a Carta de Manaus, que congregará diversos pleitos correlatos à Amazônia Legal e será encaminhada à Presidência da República.

União
Após a abertura, o superintendente Gustavo Igrejas comentou que a iniciativa de reunir os principais representantes da região para se discutir tópicos relevantes da Amazônia Legal é sempre válida. “Todo debate qualificado que gere resultados positivos é importante. Somente com a união de esforços podemos contribuir para uma sociedade melhor, com a superação dos desafios atuais que temos enfrentado em todo o País e com caminhos traçados para a resolução de possíveis entraves”, disse Igrejas.