Você está aqui: Página Inicial > Notícias > SUFRAMA pretende ampliar potencial econômico das ALCs

Notícias

SUFRAMA pretende ampliar potencial econômico das ALCs

Seminários realizados pela autarquia tem por objetivo discutir propostas de novas parcerias para a execução de projetos pilotos que possam contribuir para potencializar a atividade econômica desses Estados.
publicado: 19/06/2009 00h00 última modificação: 21/06/2016 17h01

A Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA) dá um passo importante para colocar em prática as diretrizes da mais nova versão de seu plano estratégico. A partir do próximo dia 23, a autarquia estará realizando uma série de seminários nas Áreas de Livre Comércio (ALC´s) dos Estados de sua área de atuação (Acre, Rondônia, Roraima e os municípios de Macapá e Santana, no Amapá), com o objetivo de discutir propostas de novas parcerias para a execução de projetos pilotos que possam contribuir para potencializar a atividade econômica desses Estados.

Devem participar agentes do poder público, representantes de diferentes setores da economia, bem como da sociedade organizada. A iniciativa conta com a parceria das federações das indústrias dos Estados da área de atuação da autarquia e apoio da Ação Pró-Amazônia - associação que congrega as federações da indústria da Amazônia Legal - e deverá propiciar a promoção de maior articulação entre os atores envolvidos com vistas à criação de um ambiente favorável para a implantação e consolidação dos chamados Arranjos Produtivos Locais (APL´s).

“A realização desses seminários contempla a possibilidade de sistematizar, articular e executar as atividades da SUFRAMA em cada ALC, buscando o reposicionamento estratégico da autarquia em relação ao desenvolvimento integrado de sua área de atuação”, frisa o superintendente adjunto de Planejamento e Desenvolvimento Regional da SUFRAMA, Elilde Menezes.

Um dos resultados esperados com a realização dos seminários é que sejam geradas novas demandas no âmbito do capital intelectual, especialmente em áreas consideradas estratégicas, como empreendedorismo e gestão de projetos. Vale lembrar que, nos últimos anos, houve um avanço substancial na formação de capital intelectual na Amazônia Ocidental, em grande parte devido aos cerca de R$ 90 milhões destinados pela autarquia, no período de 2002 a 2008, para implantação de cursos de graduação, especialização, mestrado, doutorado, além de cursos técnicos em parceria com instituições de ensino e pesquisa, demonstrando a importância do papel da SUFRAMA na condição de agência de desenvolvimento regional.

Os debates também contribuirão para a sistematização de uma exposição de motivos que subsidiará a elaboração de proposta de Projeto de Lei, visando ao descontingenciamento de parte dos recursos da autarquia para investimentos em ações voltadas ao desenvolvimento sustentável da região.

Os seminários estão programados para acontecer em Rio Branco (Acre), no dia 23 de junho; em Porto Velho (Rondônia), no dia 30; em Boa Vista (Roraima), no dia 2 de julho e em Macapá (Amapá), no dia 7 de julho. Todos os eventos serão realizados nas sedes das federações das indústrias dos respectivos Estados.

Concluída em 2008, a revisão do plano estratégico da SUFRAMA incluiu, pela primeira vez na história da autarquia, um amplo processo de consulta a governos estaduais e representações da sociedade organizada com a finalidade de elaborar um plano de ação alinhado com as demandas da região. Intitulado projeto Arara – por representar as letras iniciais dos Estados que compõem a área de atuação da autarquia (Amazonas, Roraima, Rondônia e Amapá) –, o trabalho foi conduzido por técnicos da SUFRAMA em parceria com pesquisadores da Universidade Federal do Amazonas (UFAM).