Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Suframa promove primeira Rodada de Agronegócios durante fesPIM

Notícias

Suframa promove primeira Rodada de Agronegócios durante fesPIM

Ao todo, vinte produtores, representantes de cooperativas e de associações de produtores rurais da região metropolitana de Manaus apresentaram seus produtos para potenciais compradores da região.
por Layana Rios publicado: 29/11/2019 09h50 última modificação: 29/11/2019 12h05

A Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) realizou, nesta quinta-feira (28), a primeira Rodada de Agronegócios, integrando a programação da 1ª Feira de Sustentabilidade do Polo Industrial de Manaus (fesPIM). Ao todo, vinte produtores, representantes de cooperativas e de associações de produtores rurais da região metropolitana de Manaus apresentaram seus produtos para potenciais compradores da região.

O formato do evento foi discutido em reunião prévia dos produtores junto à Suframa. Cada representante teve cerca de 15 minutos para apresentar os produtos disponíveis, bem como preços, capacidade de produção, prazos de entrega, entre outros dados relevantes.

Os produtos apresentados foram de hortifruti granjeiro, além de mel e tapioca. Entre os compradores presentes estavam representantes de supermercados, cozinhas industriais e de restaurantes.

De acordo com o coordenador-geral de Acompanhamento de Projetos Agropecuários, Sidnei Magalhães, trata-se do primeiro evento neste formato organizado pela Suframa e a proposta é aproximar oferta e demanda para a geração de novos negócios. “O objetivo desse encontro é verificar oportunidades dos dois lados. Vemos que as cooperativas e os produtores têm um campo de oportunidades de comercialização de produtos e os compradores de buscar negócios e parcerias, então a ideia é juntar esses dois eixos e trabalhar a cada dia para diminuir o abismo que tem entre um e outro”, explicou.

Segundo o coordenador-geral, a Suframa tem o papel de promover o desenvolvimento regional e é um órgão agregador. “Estamos buscando parcerias com os demais órgãos e entidades de classe do segmento. Estamos fazendo o trabalho de concessão de lotes que há cinco anos não era realizado e dentro de uma visão de desenvolvimento para buscar agregar renda e valor, afirmou.

O representante de supermercado, Alexandre Zuqui, que participou do evento, afirmou que vê com muito bons olhos a iniciativa da Suframa. “Acredito que a gente sai daqui com oportunidades de negócio, mas enxergo também que o agricultor familiar precisa se organizar principalmente na questão documental. A agricultura familiar é produto e precisa ser tratada como produto”, ressaltou.

A representante da Associação de Produtores do Polo I, do Puraquequara, Maria Roselândia Tenório, que conta com aproximadamente 40 produtores e 91 famílias, disse que o evento trouxe a oportunidade de trocar experiências e já concretizar vendas. “Tivemos a oportunidade de conhecer pessoas do agronegócio e já fechar um negócio durante o evento. Vamos levar os nossos pequenos produtores aos grandes supermercados”, afirmou.

O setor agropecuário é uma das vertentes do modelo Zona Franca de Manaus, junto aos polos industrial e comercial. Foram parceiros do evento: Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-AM); Secretaria de Produção Rural do Amazonas (Sepror); Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti); Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa); Organização das Cooperativas do Brasil no Amazonas (OCB/AM); e Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Amazonas (Faea).