Você está aqui: Página Inicial > Notícias > SUFRAMA realiza missão logística-comercial no Peru

Notícias

SUFRAMA realiza missão logística-comercial no Peru

A programação inicia com com visita técnica ao Porto e à Zona Especial de Desenvolvimento ZED Paita. Em seguida, a equipe da SUFRAMA percorrerá a rodovia Peruana IIRSA Norte, que liga o porto marítimo de Paita com o porto fluvial de Yurimaguas.
por Layana Rios publicado: 23/10/2017 11h33 última modificação: 23/10/2017 13h35

A Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA) inicia, nesta segunda-feira (23), uma agenda de reuniões técnicas com o objetivo de ampliar as relações logísticas, industriais e comerciais com o Peru. Para isso, o superintendente da autarquia, Appio Tolentino, acompanhado de equipe técnica, participa de missão logística-comercial, a convite do governo peruano, nas cidades de Piura e Yurimaguas, localizadas ao norte daquele País.

A programação inicia com com visita técnica ao Porto e à Zona Especial de Desenvolvimento ZED Paita, a 54 quilômetros de Piura, que funciona como zona primária aduaneira. Em seguida, a equipe da SUFRAMA percorrerá os 955 quilômetros da rodovia Peruana IIRSA Norte, que liga o porto marítimo de Paita com o porto fluvial de Yurimaguas.

Em Yurimaguas, a autarquia participará, no dia 26, do "IV Encontro Trinacional Peru - Colômbia – Brasil", onde serão realizadas visitas técnicas, fórum, seminário de oportunidades comerciais e rodadas de negócios com a participação de empresários do Peru, Colômbia e Brasil. A organização de toda a missão é feita pelo Ministério do Comércio Exterior e Turismo do Peru, por meio do Escritório Comercial do Peru no Brasil.

Para o superintendente Appio Tolentino, a missão vai ao encontro do interesse da SUFRAMA em aproximar os Estados da Amazônia Ocidental (Amazonas, Acre, Roraima, Rondônia) e o Amapá dos países vizinhos. “Temos um grande potencial de parcerias com o Peru como a rota logística para a chegada de insumos ao Polo Industrial de Manaus; a intensificação das relações comerciais, a partir do levantamento de uma pauta específica de compra e venda de produtos para incrementar a balança comercial; e, ainda, a atração de empresas interessadas em produzir no PIM e aproveitar as vantagens fiscais que o modelo ZFM oferece”, afirmou Tolentino.

registrado em: , ,