Você está aqui: Página Inicial > Notícias > SUFRAMA recebe visita de um dos mais respeitados artistas plásticos do Brasil

Notícias

SUFRAMA recebe visita de um dos mais respeitados artistas plásticos do Brasil

Artista apresentou seu mais novo projeto, resultado de anos de pesquisa: o livro “Expressões e vocábulos usados no Amazonas”.
publicado: 27/08/2012 00h00 última modificação: 14/03/2016 17h28

O mestre da pintura amazônica, Moacir Andrade, que em março de 2013 completa 86 anos, visitou nesta segunda-feira, 27, o superintendente da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA), Thomaz Nogueira, ocasião em que apresentou seu mais novo projeto, resultado de anos de pesquisa, o livro “Expressões e vocábulos usados no Amazonas”. O pintor, desenhista, professor, intelectual e escritor amazonense, classifica a obra como o “fechamento de sua contribuição cultural” para o Estado.

Os trabalhos do artista plástico são muito apreciados e figuram em importantes coleções particulares e instituições públicas com reprodução do que vivenciou na infância. São mais de 80 anos de uma carreira sólida e bem sucedida, com mais de 10 mil telas pintadas e cerca de 70 países visitados para difundir sua arte. A vocação de Moacir de Andrade por temas amazônicos fez com que o poeta e escritor amazonense, Thiago de Mello, considerasse verde o coração do pintor: “porque é banhado por todos os verdes, os verdes de todas as cores, que os seus olhos de grande artista sabem ver na floresta que ele ama”.

Grandes nomes da literatura brasileira se emocionaram com suas pinturas. “Não sei de nenhum outro grande pintor da Amazônia, outro que tenha sido tão carne e sangue de seu povo, que tenha se lançado à tarefa imensa de recriar, em termos de arte, esse mundo sem fim, poderoso, dramático, de selva e água, esse começo e esse futuro, essa miséria e essa grandeza. Moacir Andrade apossou-se da realidade amazônica em sua essência mais íntima, na fímbria e no sol equatorial, na vida vivida e na sonhada, no fabulário tão rico e na gente tão pobre”, escreveu o renomado escritor baiano, Jorge Amado.

Ao final da visita, Thomaz Nogueira fez questão de posar ao lado de Moacir Andrade junto às telas de sua autoria que emolduram a decoração do gabinete da Superintendência.