Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Superintendente da SUFRAMA participa da comitiva do presidente Lula à China

Notícias

Superintendente da SUFRAMA participa da comitiva do presidente Lula à China

O objetivo é transmitir ao lado chinês a disposição brasileira de buscar uma agenda positiva com a China, traduzida, concretamente por um comércio bilateral dinâmico e equilibrado, quantitativa e qualitativamente.
publicado: 15/05/2009 00h00 última modificação: 01/07/2016 17h59

A superintendente da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA), Flávia Grosso, participará da missão empresarial à China, de 18 a 20 de maio, liderada pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, para inaugurar, em Pequim, o primeiro Centro de Negócios Brasileiro na Ásia. Ela integra a comitiva juntamente com o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Miguel Jorge e o presidente da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), Alessandro Teixeira.

Empresários, representantes dos setores de turismo, indústria e de serviços também participarão do evento. O objetivo é transmitir ao lado chinês a disposição brasileira de buscar uma agenda positiva com a China, traduzida, concretamente por um comércio bilateral dinâmico e equilibrado, quantitativa e qualitativamente.

Localizado na região empresarial de Pequim, o Centro de Negócios de 340 m2 tem capacidade para abrigar mais de 20 empresas, em ambiente fechado ou coletivo (dividido por baias), salas de reunião wireless e ambiente para realizar pequenas recepções. O Centro não disponibiliza armazém para estoque de mercadoria, pois já foi constituído dentro do novo conceito de atender o empresário com foco na geração de negócios, por meio de apoio técnico.

Dados divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior apontam que, em março, pela primeira vez, a China foi o principal destino dos produtos nacionais, desbancando a liderança histórica dos Estados Unidos. As exportações para a China no primeiro trimestre cresceram 62,67% em valor e 41,47% em quantidade na comparação com o mesmo período de 2008. Considerando o período de janeiro a abril, o Brasil despachou para o país asiático o equivalente a US$ 5,626 bilhões.

A Apex-Brasil tem atualmente 18 projetos com ações comerciais com foco no mercado chinês. São parcerias com entidades nas áreas de moda, carne de frango, carne bovina, máquinas e equipamentos, rochas, equipamentos de ventilação e refrigeração, produtos para animais de companhia, componentes para couros e calçados, jóias, vinhos, máquinas e implementos agrícolas, peças para veículos, gesso, etanol e indústria mecânica.