Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Superintendente da SUFRAMA reúne-se com executivos de corporação do Banco Mundial interessados em investir em empresas da região

Notícias

Superintendente da SUFRAMA reúne-se com executivos de corporação do Banco Mundial interessados em investir em empresas da região

O objetivo do encontro foi aproximar as relações entre a autarquia e a IFC e abrir um canal de cooperação para que a corporação internacional venha a fortalecer sua atuação na Região Norte e, mais especificamente, na Zona Franca de Manaus.
por Diego Queiroz publicado: 17/01/2012 00h00 última modificação: 29/03/2016 11h40

O superintendente da Zona Franca de Manaus, Thomaz Nogueira, reuniu-se na manhã desta terça-feira (17), na sede da SUFRAMA, com dois representantes da Corporação Financeira Internacional (IFC, na sigla em inglês), unidade do Grupo Banco Mundial que atua no oferecimento de empréstimos, capital, produtos para gestão de riscos, financiamentos e serviços de consultoria para a iniciativa privada nos países em desenvolvimento.

O objetivo do encontro foi aproximar as relações entre a autarquia e a IFC e abrir um canal de cooperação para que a corporação internacional venha a fortalecer sua atuação na Região Norte e, mais especificamente, na Zona Franca de Manaus.

Durante o encontro, os representantes da IFC, Luis Antonio Funcia (oficial sênior) e Juan Pablo Perzan (consultor), disseram que a intenção da corporação, fundada em 1956 e presente há mais de 40 anos no Brasil, é ampliar o volume de negócios no Norte do país, sobretudo em projetos da iniciativa privada vinculados às áreas de preservação de recursos naturais, recursos energéticos, logística, água e saneamento, entre outras. Eles explicaram também que os recursos são direcionados preferencialmente a empresas de médio porte (faturamento entre R$ 20 e R$ 200 milhões) com constituição e poder de decisão na própria região. “Investimos cerca de US$ 2 bilhões por ano no Brasil em praticamente todos os setores produtivos e, nos últimos anos, temos buscado focar nossos negócios nas regiões Norte e Nordeste, agora mais no Norte, tendo em vista que grande parte das empresas apoiadas no eixo Sul/Sudeste já tem sua vida razoavelmente encaminhada”, disse Funcia. “Queremos conhecer melhor a região e abrir as portas para as empresas do setor privado daqui. Não podíamos deixar de estar com a SUFRAMA que é das instituições federais de maior relevância no Norte como um todo”, complementou.

De acordo com o superintendente da SUFRAMA, Thomaz Nogueira, a ação da IFC pode ser muito importante para o desenvolvimento das empresas instaladas na região. “A economia regional é muito dinâmica e conta com diversos segmentos que podem ter acesso a esses recursos, ligados tanto à área industrial quanto às áreas que não são diretamente dependentes dos incentivos fiscais especiais, como logística e aproveitamento de recursos naturais e minerais”, disse Nogueira. “No caso específico do Amazonas, indicamos como possíveis destinatários desses recursos os segmentos da construção naval, oleiro, termoplástico, logística e de produtos regionais, destacando também as potencialidades do Interior do Estado, com foco nas empresas de menor estrutura e com carência de capital que estão se estabelecendo”, completou.

Ele disse ainda que pedirá aos técnicos da SUFRAMA que repassem informações mais detalhadas sobre a economia regional à IFC, a fim de auxiliar na identificação dos segmentos mais compatíveis à missão da corporação para destinação dos investimentos. “Assim a corporação poderá ter uma noção das oportunidades, desafios e do que pode ser feito na região para ajudar as empresas”, disse Nogueira.

No próximo dia 24 de janeiro, o diretor da IFC para a América Latina estará em Manaus, ocasião na qual deverá ser realizada uma nova reunião entre as partes, desta vez com a participação possivelmente da Secretaria de Estado do Planejamento (Seplan) e de outras instituições públicas e privadas.