Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Superintendente da SUFRAMA visita a Fundação Matias Machline

Notícias

Superintendente da SUFRAMA visita a Fundação Matias Machline

Com nova mantenedora, nova gestão resgatou o nome original da Fundação e vem buscando ampliar sua atuação.
por Márcio Gallo publicado: 19/10/2016 17h35 última modificação: 19/10/2016 19h40

A titular da Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA), Rebecca Garcia, em companhia do superintendente adjunto de Planejamento e Desenvolvimento Regional, Marcelo Pereira, e de técnicos da autarquia, visitou nesta quarta-feira (19) a Fundação Matias Machline (FMM) para conhecer a atual estrutura de um dos mais tradicionais centros de ensino médio profissionalizante do Amazonas. A instituição, antes conhecida por Fundação Nokia, teve recentemente uma mudança de mantenedora, que passou a ser a empresa Digitron da Amazônia. Com isso, a nova gestão resgatou o nome original da Fundação e vem buscando ampliar sua atuação.

Durante a visita, a superintendente da SUFRAMA recebeu informações da diretora de Ensino e Pesquisa da FMM, Ana Rita Arruda, e do gerente da área técnica e pedagógica, Edirley Castro, que apresentaram parte da infraestrutura do local, equipado com 27 salas de aula, 31 laboratórios, biblioteca, auditório, refeitório, quadras poliesportivas e piscina semiolímpica. Na ocasião, Rebecca Garcia pôde conhecer, por exemplo, os laboratórios de Física e Ferramentaria, onde são desenvolvidos projetos que podem beneficiar a indústria local.

A comitiva da SUFRAMA ainda se reuniu com Sung Un Song, presidente do Conselho Curador da Fundação Matias Machline e Diretor Presidente da Digitron da Amazônia – empresa mantenedora da Fundação. Na reunião, foram apresentados detalhes do projeto social da instituição, que completou 30 anos de existência e é voltado, principalmente, a estudantes de baixa renda de Manaus.

“Nosso objetivo é fazer com que os alunos daqui possam sair preparados para entrar em grandes universidades nacionais e internacionais, como Harvard e MIT, por exemplo. É um sonho muito grande? Pode ser, mas a Fundação quando foi criada também era um sonho grande à época e chegamos onde estamos hoje. O projeto da Fundação Matias Machline é prover uma educação de excelência e temos de sonhar alto”, destacou Sung Un Song.

“Depois de ver tudo que nos foi apresentado, tenho a convicção que a Fundação está no caminho certo. Essa preocupação de unir o ensino profissionalizante com disciplinas que envolvam cultura, arte e esporte, como nos foi apresentado, é fundamental para melhorar a qualidade da educação como um todo. Afinal, isto ajuda o aluno a assimilar melhor o conhecimento adquirido”, comentou Rebecca Garcia.