Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Tailândia quer ampliar parcerias no PIM

Notícias

Tailândia quer ampliar parcerias no PIM

Diplomata asiático citou o interesse de uma empresa de autopeças do país que de fabricar no Brasil.
por Enock Nascimento publicado: 25/07/2013 17h56 última modificação: 19/02/2016 16h03

O superintendente da Zona Franca de Manaus, Thomaz Nogueira, recebeu nesta quinta-feira (25), na sede da SUFRAMA, o embaixador da Tailândia no Brasil, Tharit Charungvat. Em pauta, a possibilidade de instalação de novas empresas tailandesas no Polo Industrial de Manaus (PIM).

Entre as possibilidades, o diplomata citou o interesse de uma empresa de autopeças do país que deve fabricar no Brasil, mas ainda não definiu em qual Estado vai instalar sua unidade. “Não tenho dúvidas que a Zona Franca de Manaus (ZFM) é a melhor porta de entrada para o Brasil”, frisou o superintendente durante a explicação sobre o funcionamento do modelo. Durante a apresentação, Nogueira detalhou a concessão de incentivos fiscais, a importância estratégica da ZFM para o País e as vantagens competitivas de se investir no PIM, como segurança jurídica e o positivo ambiente para se fazer negócios.

Charungvat fez várias perguntas a respeito da questão logística e lembrou que ele e os membros da delegação pagaram R$ 3 mil, cada, na passagem aérea de Brasília até Manaus. O superintendente explicou os incentivos fiscais são justamente para minorar as dificuldades logísticas, ressaltando o trabalho do governo federal para superá-las e as soluções para quem quer atingir os grandes centros consumidores do Brasil, como os entrepostos da ZFM instalados em Uberlândia (MG) e Resende (RJ). “Apesar dessas dificuldades logísticas produzimos e entregamos em qualquer lugar do Brasil praticamente 100% dos televisores e motocicletas feitos no País e 60% dos telefones celulares”, observou Nogueira.

Interesse
Tharit Charungvat ressaltou que o Brasil é o parceiro comercial número um da Tailândia na América Latina - somente no ano passado, as exportações do Brasil para o país asiático movimentaram US$ 2,4 bilhões e as importações movimentaram US$ 2,2 bilhões - e que é interesse do país ampliar estreitar ainda mais as relações. Ficou combinado um novo encontro entre a SUFRAMA e a embaixada em São Paulo, onde reside o adido comercial da Tailândia no Brasil, Khamhaeng Klasukhon, que também esteve em Manaus.

A delegação asiática foi ainda convidada a participar da próxima edição da Feira Internacional da Amazônia (FIAM), que ocorrerá em novembro deste ano, no Studio 5 Centro de Convenções.

registrado em: , , ,