Você está aqui: Página Inicial > Notícias > VII FIAM é aberta com foco no futuro do modelo ZFM

Notícias

VII FIAM é aberta com foco no futuro do modelo ZFM

Classe política, empresarial e demais convidados prestigiaram a abertura do evento da SUFRAMA.
por Márcio Gallo publicado: 27/11/2013 22h24 última modificação: 16/02/2016 16h13

Foi aberta nesta quarta-feira (27) a sétima edição da Feira Internacional da Amazônia (VII FIAM), evento realizado pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) por meio da Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA). A solenidade de abertura, no Pavilhão Amazônia – um dos ambientes montados no Studio 5 Centro de Convenções para compor a Feira – contou com a presença do superintendente da SUFRAMA, Thomaz Nogueira, do secretário-executivo do MDIC, Ricardo Schaefer, do governador do Amazonas, Omar Aziz, do governador de Rondônia, Confúcio Moura, do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, e outras autoridades governamentais, representantes de classe e empresários. O futuro do modelo Zona Franca de Manaus norteou os discursos.

O ministro do Desenvolvimento, Fernando Pimentel, não pôde estar presente à abertura devido a compromissos de governo, mas enviou mensagem em vídeo, veiculada durante o evento, onde afirmou estar atento às necessidades da ZFM e reiterou o compromisso da presidenta Dilma Rousseff em prorrogar o modelo por mais 50 anos. “Além disso, gostaria de comunicar que já demos encaminhamento ao documento que da definição da identidade jurídica do Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA), que vai alavancar a pesquisa e o desenvolvimento de produtos a partir de matéria-prima regional, explorando as potencialidades locais”, destacou Pimentel.

Em seu discurso, o superintendente Thomaz Nogueira destacou o esforço de todos da SUFRAMA para a realização do evento, mesmo diante de um quadro de pessoal reduzido. Além dos agradecimentos à equipe e às autoridades presentes, ele destacou a participação internacional na Feira, pregando uma aproximação comercial entre a ZFM e outros países, principalmente aqueles que integram o bloco econômico do Mercado Comum do Sul (Mercosul). “Neste momento nós temos aqui nesta Feira um pouco do que mostra onde já chegamos e onde podemos ir. Temos mais de 100 milhões de pessoas vivendo em nossa vizinhança e não podemos viver de costas um pro outro. Podemos estreitar as relações bilaterais e fortalecer a economia”, comentou Nogueira. O superintendente também aproveitou a oportunidade para anunciar que o Centro de Seleção e Promoção de Eventos (Cespe) será a empresa responsável pela realização do concurso da autarquia.

Em seguida, Ricardo Schaefer iniciou seu discurso afirmando que a orientação recebida ao assumir o cargo de secretário-executivo do MDIC foi de “dar total atenção à SUFRAMA e aos anseios do modelo Zona Franca”. Schaefer citou a reestruturação do plano de cargos e salários dos servidores da SUFRAMA, para que o corpo técnico da autarquia esteja cada vez mais preparado para os desafios de desenvolver ainda mais o Polo Industrial de Manaus (PIM) e atentou para os investimentos aprovados a cada reunião do Conselho de Administração da SUFRAMA (CAS) que possibilitam ao parque fabril local avançar em termos de produção, faturamento e geração de emprego e renda.

Benefícios para todo o País
A discussão sobre a prorrogação da ZFM foi o foco dado pelo prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, durante seu pronunciamento. Virgílio ressaltou que a extensão dos benefícios fiscais tem plenas condições de ocorrer. “Acredito que a prorrogação é totalmente viável e, ao longo do tempo, vamos avaliando frequentemente os avanços obtidos, demonstrando a validade do modelo”, disse. O prefeito lembrou, também, que o modelo de desenvolvimento regional traz benefícios que são espraiados por todo o País, tendo em vista a grande quantidade de investidores de outras regiões que buscam na Zona Franca um local propício aos seus focos negociais, o que ressalta sua importância.

O governador do Amazonas, Omar Aziz, concordou com Arthur Virgílio Neto e ressaltou a conversa que teve com a presidenta Dilma Rousseff, na qual ela disse ser totalmente favorável aos pleitos de prorrogação do modelo. Aziz disse que mais que questões políticas, são dados econômicos que ajudam a basear esta decisão, lembrando dos avanços tecnológicos obtidos pelo PIM, como a fabricação local de produtos de ponta. “A FIAM contribui neste sentido ao promover um intercâmbio comercial e intelectual entre empresários locais, nacionais e internacionais, o que possibilita avanços, dentre outros campos, na geração de postos de trabalho, fundamental para o Estado”, disse.

Após a cerimônia de abertura, uma comitiva liderada pelo superintendente Thomaz Nogueira e pelo secretário-executivo Ricardo Schaefer se dirigiu ao Pavilhão Principal da Feira, onde passou por todos os estandes, destacando os produtos e serviços ofertados pelas empresas do Polo Industrial de Manaus.

registrado em: , ,