Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Workshop mostra panorama de resíduos industriais no PIM

Notícias

Workshop mostra panorama de resíduos industriais no PIM

Evento ocorreu na sede da SUFRAMA e foi realizado em parceria com a Fieam, Cieam, Câmara de Comércio e Indústria Nipo-Brasileira do Amazonas, IPAAM, Semulsp e outros órgãos que atuam na área ambiental.
publicado: 11/09/2009 00h00 última modificação: 24/05/2016 14h30

Mostrar o panorama atual do manuseio e gestão dos resíduos produzidos por fábricas do Pólo Industrial de Manaus (PIM) foi o objetivo do 1º Workshop “Estudo para o Desenvolvimento de uma Solução Integrada Relativa à Gestão de Resíduos Industriais no Pólo Industrial de Manaus (PIM)”. Promovido pela Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA), o evento ocorreu na manhã desta sexta-feira (11), na sede da autarquia, e foi realizado em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), Centro da Indústria do Estado do Amazonas (Cieam), Câmara de Comércio e Indústria Nipo-Brasileira do Amazonas (CCINB/AM), Instituto de Proteção Ambiental do Estado do Amazonas (IPAAM), Secretaria Municipal de Limpeza e Serviços Públicos (Semulsp) e outros órgãos que atuam na área ambiental.

O workshop foi primeiro de uma série, a ser realizada até o próximo ano, e faz parte do compromisso assumido pela SUFRAMA na coordenação dos trabalhos previstos no acordo firmado com a Agência Brasileira de Cooperação (ABC), do Ministério de Relações Exteriores (ABC), e Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA). O estudo tem por objetivo formular um plano diretor, contendo propostas de soluções para o aproveitamento e destinação de resíduos a serem implementadas no período de 2011 a 2015. A iniciativa conta com a parceria da Fieam, Cieam e CCINB/AM.

Em seu discurso de abertura, o superintendente adjunto de Projetos da SUFRAMA, Oldemar Ianck, que na ocasião estava representando a superintendente Flávia Grosso, destacou que a realização do estudo deverá propiciar o aumento do índice de confiabilidade para a decisão de instalação de novas indústrias no Polo Industrial de Manaus, em razão da existência de um sistema integrado de tratamento e destinação final de resíduos industriais. Ele ressaltou ainda a expertise do governo japonês nessa área, bem como a confiabilidade da JICA em projetos de intercâmbio tecnológico voltados ao meio ambiente. “Com esta iniciativa estamos certos de que a SUFRAMA mantém coesa e firme a sua estratégia de promover o desenvolvimento econômico da Amazônia Ocidental de forma ambientalmente sustentável e com o devido respeito ao imenso patrimônio natural da nossa região”, frisou.

O representante sênior da Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA), Masayuki Eguchi, fez questão de destacar que essa parceria entre a SUFRAMA, JICA e ABC é meta primordial da entidade, uma vez que favorecerá a promoção do desenvolvimento sustentável visando à preservação da Amazônia, bem como a melhoria da qualidade de vida da população local. Eguchi disse ainda esperar que o resultado do projeto seja difundido para outras regiões do Brasil, com o apoio da ABC e das instituições envolvidas.

Durante o workshop, foram apresentados os resultados da fase inicial do projeto que consistiu no levantamento de dados efetuado pela equipe de consultores contratados pela JICA junto a empresas do parque fabril local e compilados em relatório. A programação consistiu na realização de quatro palestras, abordando diferentes aspectos: “On site: Condições e questões atuais”, “Off site: Condições e questões atuais”, “Relatório do Estudo do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamin)” e “Gestão de Resíduos Domésticos&Serviço de Saúde”.

Um dos temas levantados foi a questão das oportunidades de negócios que deverão surgir na área de resíduos industriais após a conclusão do estudo. Segundo o integrante do Comitê Diretor do Estudo e um dos palestrantes, Alexandre Kadota, entre outros objetivos a serem atingidos é mostrar os resíduos - a partir de suas características básicas - e indicar técnicas de processamento e de eliminação adequadas, o que deverá favorecer a abertura de mercado de oferta de resíduos industriais de construção civil e de saúde para os prestadores de serviço, assim como um mercado de oferta de serviços aos geradores de resíduos.

Em novembro, durante a realização da edição 2009 da Feira Internacional da Amazônia (FIAM), que ocorrerá de 25 a 28, ocorrerá o segundo workshop que, na oportunidade, terá como finalidade discutir a estrutura do Plano Diretor de Gestão de Resíduos Industriais para o PIM.