Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Zona Franca de Manaus recebe reconhecimento da Femoza

Notícias

Zona Franca de Manaus recebe reconhecimento da Femoza

Presidente da Federação Mundial das Zonas Francas, Juan Torrents, entregou placa à superintendente Rebecca Garcia para exaltar contribuições e parcerias do modelo ZFM
por Enock Nascimento publicado: 10/11/2016 19h34 última modificação: 10/11/2016 19h34

A superintendente da SUFRAMA, Rebecca Garcia, recebeu, nesta quinta-feira (10), das mãos do presidente da Federação Mundial das Zonas Francas (Femoza), Juan Torrents, uma placa em reconhecimento à parceria de 13 anos do modelo Zona Franca de Manaus (ZFM) visando à contribuição e ao fortalecimento de demais unidades de Zonas Francas (ZFs) existentes no mundo. O evento ocorreu na Sala de Reuniões do gabinete da SUFRAMA e contou ainda com a participação de superintendentes adjuntos, coordenadores e técnicos da autarquia. Na ocasião, foram discutidos ainda assuntos como melhores práticas adotadas nas ZFs mundiais, ampliação de parcerias e possíveis aplicações na implantação da Zona Franca Verde (ZFV).

Após entregar a placa à superintendente Rebecca Garcia, Torrents abordou planos da Femoza para incrementar a relação entre as ZFs mundiais e atrair investimentos. “Estamos concluindo um estudo sobre as melhores práticas adotadas nas Zonas Francas para divulgar essas ações. Também iremos criar um portal chamado ‘Linkezon’ direcionado a investidores e que vai reunir informações das zonas francas de 25 países do mundo, destacando as características e as vantagens de cada uma delas”, explicou.

A superintendente da SUFRAMA agradeceu a homenagem prestada pela Femoza e elogiou as diversas iniciativas que estão sendo desenvolvidas pela instituição. “Receber uma homenagem por uma entidade desse porte reforça o histórico exitoso da nossa relação e mostra que a Zona Franca de Manaus tem força e não vive sozinha, tem uma lógica de integração forte com outras áreas. Estamos cada vez mais buscando nos inserir num contexto internacional em que possamos aprender sobre novos modelos de gestão aplicados nas Zonas Francas parceiras e isso irá fortalecer muito nosso modelo de desenvolvimento”, disse Rebecca.

A superintendente ressaltou que a autarquia está à disposição para o compartilhamento da experiências. “É muito importante esse propósito de integração da zonas francas. Queremos muito aprender com os erros e acertos das outras ZFs e também estamos prontos para apresentar a nossa Zona Franca de Manaus, um modelo exitoso e que possui uma característica singular em relação às outras zonas francas que é a marca da sustentabilidade, da preservação ambiental”, ressaltou. Torrents acrescentou que sempre usa a ZFM como exemplo positivo, frisando, justamente, a relação do modelo com o meio ambiente.

Cases

Durante a reunião, Torrents também apresentou o histórico e a importância das zonas francas para o desenvolvimento econômico. “A primeira zona franca do mundo foi inventada há dois mil anos em Cartago por um gênio fenício que conseguiu incrementar o comércio com outros locais ao separar um local livre de impostos, os quais só eram pagos quando vendidos. Hoje, as zonas francas são soluções para um dos maiores problemas dos governos do mundo: criar empregos. Além disso, atraem investimentos externos e contribuem para a qualificação da mão de obra, transferência de tecnologia e incremento da economia local”, explicou.

Ao ressaltar que qualquer atividade econômica legal tem potencial para a implantação de uma zona franca, Torrents apresentou casos de sucesso de várias zonas francas do mundo e citou casos de ZFs que não atuam no comércio ou na indústria e cujo foco é na especialização de serviços como assistência médica e saúde e logística de distribuição, entre outros.

Ainda a respeito das tendências das zonas francas, o presidente da Femoza destacou a importância de que os locais também contemplem moradias, hospitais, lojas e áreas de lazer para facilitar a vida do trabalhador e incrementar a produção. “Não é mais aceitável que um trabalhador tenha que acordar às 5h para poder chegar ao trabalho às 7h, devido à distância entre moradia e local de trabalho. É essencial também que as zonas francas tenham infraestrutura adequada para evitar grandes deslocamentos”, explicou.

Convites

Tendo em vista a implantação da Zona Franca Verde nas Áreas de Livre Comércio, a superintendente Rebecca Garcia convidou Torrents a realizar uma apresentação detalhada sobre o melhor processo de instalação de uma zona franca. “Essas experiências irão nos ajudar a evitar erros e adotar acertos e vêm no momento ideal porque o projeto Zona Franca Verde está no começo”, frisou Rebecca. Na lógica da integração e de consolidação de parcerias, Torrents convidou a SUFRAMA a participar de um evento de promoção comercial a ocorrer no ano que vem, na Bulgária, a fim de divulgar as potencialidades de negócios do modelo Zona Franca de Manaus e atrair investimentos.

registrado em: , , ,