Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Zona Franca: investimentos de US$ 445 milhões sob análise no CAS

Notícias

Zona Franca: investimentos de US$ 445 milhões sob análise no CAS

Pauta da reunião do conselho possui 38 projetos industriais e de serviços.
por Diego Queiroz publicado: 13/08/2014 11h44 última modificação: 11/02/2016 18h34

Nesta quinta-feira (14), às 10h, será realizada no auditório da sede da Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA) a 268a Reunião Ordinária do Conselho de Administração da SUFRAMA (CAS) – a primeira desde a aprovação da prorrogação dos incentivos do modelo até 2073. A pauta da reunião possui 38 projetos industriais e de serviços a serem apreciados, com investimento adicional no Polo Industrial de Manaus (PIM) de aproximadamente US$ 445 milhões, sendo mais de US$ 172 milhões em investimentos fixos, e previsão de geração de 1777 empregos, sendo 369 novas vagas criadas com os projetos de implantação.

A reunião será presidida pelo secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Ricardo Schaefer, e contará com a participação do superintendente da SUFRAMA, Thomaz Nogueira, de conselheiros representantes dos diversos ministérios integrantes do CAS e de demais representantes de entidades de classe e órgãos governamentais da região, entre outros.

Os principais destaques da pauta são os projetos de diversificação da Nokia do Brasil Tecnologia (Microsoft) e GBR Componentes da Amazônia. O primeiro, destinado à produção do console Xbox, que atualmente é fabricado de forma terceirizada no PIM, prevê investimento total de US$ 52.1 milhões e a geração de 364 empregos. A GBR, por sua vez, tem planos de investir US$ 141,6 milhões na fabricação de telefones celulares que receberão tecnologia chinesa e serão comercializados no Brasil com a marca Alcatel. Somente nesse projeto está prevista a criação de 192 empregos.

Implantação
Os projetos de implantação também trazem boas novas, sobretudo, para os segmentos componentista e químico do PIM. A empresa Medag, do grupo alemão Basf, pretende gerar 22 empregos e investir mais de US$ 64.8 milhões na fabricação de produtos químicos para galvanoplastia e tratamentos superficiais, os quais serão utilizados em catalisadores automotivos. Já a empresa Tutiplast (filial) submeterá ao CAS projeto para fabricação de peças plásticas moldadas por injeção. Com investimento total de US$ 9.6 milhões, o projeto prevê a geração de 103 novos empregos.

Merece destaque, ainda, o projeto de implantação da empresa Cometais, também do segmento componentista, para fabricar ligas de alumínio a serem utilizadas na indústria de metalurgia. Com investimento total de US$ 12.6 milhões e expectativa de criação de 49 empregos, o projeto tem impacto ecológico positivo, uma vez que as ligas de alumínio são produzidas a partir da reciclagem de sucatas.