Você está aqui: Página Inicial > Notícias > CGU capacita agentes públicos na SUFRAMA

Notícias

CGU capacita agentes públicos na SUFRAMA

Curso de Gestão de Riscos e Controles Internos está sendo promovido pela 12ª Inspetoria de Contabilidade e Finanças do Exército em parceria com a Controladoria Geral da União. O evento conta com a participação de mais de 300 agentes públicos, entre servidores militares e servidores civis atuantes em órgãos municipais, estaduais e federais do Amazonas.
por Diego Queiroz publicado: 22/05/2019 16h27 última modificação: 22/05/2019 18h49

Teve início nesta quarta-feira (22), no auditório da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), o Curso de Gestão de Riscos e Controles Internos, que está sendo promovido pela 12ª Inspetoria de Contabilidade e Finanças do Exército (12ª ICFEx) em parceria com a Controladoria Geral da União (CGU). O evento conta com a participação de mais de 300 agentes públicos, entre servidores militares e servidores civis atuantes em órgãos municipais, estaduais e federais do Amazonas.


O curso é ministrado pelo professor Paulo Ricardo Grazziotin Gomes, auditor federal de Finanças e Controle da CGU, que atualmente exerce o cargo de chefe da Secretaria de Controle Interno (CISET) do Ministério da Defesa. A capacitação ocorrerá hoje e amanhã, com atividades teóricas e práticas em dois turnos: das 8h às 12h e das 14h às 18h.


A abertura do evento contou com a participação do superintendente adjunto de Planejamento e Desenvolvimento Regional da Suframa, Alcimar Martins, da superintendente da CGU no Amazonas, Mona Liza Prado, do comandante da 12ª Região Militar, general Carlos Alberto Maciel, e do comandante da 12ª ICFEx, coronel Marcelo Almeida.


O superintendente Alcimar Martins agradeceu a participação maciça dos servidores no evento e disse que a Suframa se sente importante em participar e colaborar com essa ação de capacitação, que é de grande relevância para o cotidiano do serviço público e para a aproximação das instituições com as diretrizes dos órgãos de controle. “Estamos hoje com 30 funcionários nossos que trabalham diretamente com recursos públicos, sobre os quais temos que dar um retorno. Os riscos estão a todo momento colocados em nossa frente. Por isso, a Suframa entende que esse evento é de extrema importância”, disse.


Para a superintendente da CGU no Amazonas, Mona Liza Prado, o curso permitirá aos servidores das diversas esferas um olhar mais direcionado na gestão de recursos e na busca por melhores resultados. “Ver um auditório cheio mostra que os senhores estão engajados no aperfeiçoamento profissional. A participação de vocês, essa motivação, é que nos move a buscar realmente um caminho diferente para a administração pública”, afirmou. Já o coronel Marcelo Almeida lembrou, principalmente, a parceria inédita da 12ª ICFEx com a CGU para a idealização da ação de capacitação. “Um dos principais verbos que conjugamos para o cumprimento de nossas missões é o verbo capacitar. Mais do que um dever funcional, tenham a certeza de que vocês estarão sendo privilegiados pelos ensinamentos aqui proferidos”, complementou Almeida.


O general Carlos Alberto Maciel, por sua vez, afirmou que controlar os riscos é muito importante para a gestão dos recursos públicos. “É salutar tomar conhecimento de um instrumento tão importante para a condução do nosso trabalho. Esse curso representa na verdade um passo muito significativo para o nosso País neste momento que estamos vivendo. Estamos em uma situação em que há poucos recursos para conduzir a administração, então gerir os riscos vai fazer com que nós possamos aplicar melhor esses recursos e colaborar, com isso, para o desenvolvimento do nosso País”, disse.


Conhecimentos

No dia de hoje, o professor Paulo Ricardo Grazziotin focou principalmente na explanação de conceitos básicos sobre a gestão de riscos, explicando também sua evolução histórica na sociedade e, em especial, técnicas e metodologias para aplicação nas organizações públicas. Outro tópico comentado com maior atenção foi a ISO 31000:2009, norma que fornece diretrizes gerais para gerenciar riscos, em quaisquer atividades, incluindo a tomada de decisão em todos os níveis. O papel da liderança nas instituições também foi enaltecido pelo palestrante, o qual disse que o apoio da alta gestão é decisivo para que as ações aconteçam no ritmo desejado. “As organizações têm que ter uma equipe de gestão de riscos que integra a segunda linha de defesa da instituição e que promove oficinas e aplica as técnicas. Uma das coisas que mais impactam na gestão de riscos é o apoio da alta cúpula da administração. Se não apoiar, não acontece ou acontece muito devagar”, ressaltou Grazziotin.


As aulas prosseguem nesta quinta-feira (23), tendo como destaque da programação a palestra “Gestão de Riscos e Controle Interno”, prevista para ocorrer a partir das 15h30.

*Mais fotos em https://flickr.com/suframa